• Ricardo Navarrete

Smartwatches

Atualizado: Jan 4

Crie um subtítulo para o post no blog que resume numa frase curta e atraente o seu post. Assim seus leitores vão querer continuar a ler.




Bem-vindo ao post no seu blog. Use este espaço para conectar-se com seus leitores e com seus clientes potenciais de uma forma atualizada e interessante. Pense nisso como uma conversa na qual você pode compartilhar atualizações sobre negócios, tendências, notícias e muito mais.





Crie o design com facilidade

Você tem um design em mente para o seu blog? Se prefere um visual moderno ou um blog com estilo mais editorial, temos algo incrível para todos.

Acompanhando os lançamentos e novidades do mundo da tecnologia, provavelmente você já se deparou com o termo “smartwatches” (relógios inteligentes) ou “smartbands” (pulseiras inteligentes) ou leu sobre “wearables” (dispositivos vestíveis).

Agregando tecnologias de ponta e praticidade em um formato compacto, eles vêm ganhando cada vez mais espaço no mercado e são vistos como tendência futura por muitos fabricantes.

Os wearables são dispositivos vestíveis inteligentes. Seja na forma de relógios ou pulseiras, podem ser usados como peças de roupas ou acessórios que se conectam a outros aparelhos ou à internet.

Segundo maior mercado fitness do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, o Brasil está no radar das fornecedoras de tecnologia wearable, que têm apostado e investido no mercado brasileiro.

Por aqui, as smartbands, as pulseiras equipadas com tecnologias inteligentes, se mostraram perfeitas para a prática de exercícios e se tornaram populares.

O acessório também registra em tempo real a velocidade e a distância de suas corridas, permitindo acompanhar com precisão a evolução rumo a seus objetivos pessoais. Um sensor de batimentos cardíacos não somente garante a precisão das informações obtidas, como permite acompanhar a intensidade de seus exercícios — deixando a seu cargo a decisão de aumentar ou não seus esforços.

Os smartwatches podem ser vistos como uma versão mais completa das smartbands. Geralmente tem um visual semelhante a relógios tradicionais, tem hardwares mais completos que permitem pareá-los com seu smartphone e conferir notificações de suas atividades online.

Muito além de relógios que se conectam à internet e enviam e-mails, eles também são capazes de monitorar batimentos cardíacos, passos, distância percorrida, qualidade do sono, entre muitas outras funcionalidades.

E estão evoluindo muito rapidamente e estão cada vez mais acessíveis ao grande público. Assim como acontece atualmente com os smartphones, não deve demorar muito tempo até que eles se tornem uma parte integral da vida de muitas pessoas.

Por essa razão, esses mecanismos vêm adquirindo destaque na área da saúde e já são aplicados em estudos médicos, em tratamentos e, muito em breve, em hospitais.

Por trabalharem de forma integrada com smartphones e à internet, esses dispositivos são atraentes para quem deseja levar uma vida mais ativa, mas vai além disso: podem, até mesmo, salvar vidas.

Para aqueles que nunca tiveram experiência com um smartwatch, ou similares, fique sabendo que não é preciso pressionar muito o acessório no pulso. Um contato sutil na pele já é suficiente para indicar a frequência cardíaca.

Geralmente, existem duas formas de acionar o recurso: ou ativá-lo ou programá-lo para monitorar num determinado período. Feito isso, o relógio inteligente irá acionar uma luz LED verde, e pronto! Essa luz consegue detectar o pulso sanguíneo e a partir daí determinar a frequência cardíaca. A mesma lógica serve para wearables capazes de indicar a quantidade de oxigênio no sangue.

Além de servirem como uma forma de obter dados mais completos sobre atividades que já estão presentes em seu cotidiano, eles oferecerem novas experiências totalmente novas por transformar conceitos que pareciam já ter esgotado seu potencial.

A maioria dos dispositivos da categoria é desenvolvida para trabalhar em um ecossistema que amplia possibilidades e garante uma experiência de uso confortável independente do produto escolhido.

A última versão dos aparelhos é capaz de fazer um eletrocardiograma (ECG) básico. Além da medição do número de batimentos cardíacos por minuto, já feita há vários anos, passou a ser analisado também o padrão destes batimentos — se o ritmo é irregular, se é muito rápido, ou muito devagar.

Entretanto, é importante ter em mente que as tecnologias ainda não avançaram o suficiente para oferecer dados extremamente precisos. Isto é, os dados dos smartwatches servem para auxiliar nos cuidados do bem-estar e saúde, mas não substituem exames laboratoriais e consultas ao médico. O eletrocardiocardiograma feito no hospital ou consultório médico leva em conta 10 pontos distintos do tórax para dar uma análise do funcionamento do coração, enquanto que os smartwatches de última geração – o Apple Watch de última geração é um bom exemplo – analisam apenas dois pontos, um no cristal que fica contra o pulso, e o outro na coroa.

Outros fatores, como o encaixe correto ou alterações na pele, como tatuagens, podem impossibilitar a leitura da frequência cardíaca e gerar um eletrocardiograma confiável.

O FDA, autoridade americana que controla a venda de remédios e equipamentos médicos, liberou o Apple Watch, mas não o aprovou. Pode ser usado, mas não oficialmente reconhecido para diagnóstico, porque antes dos 22 anos, foi considerado extremamente impreciso.

Embora muitos desses wearables ainda estejam em testes e evolução, é fácil enxergar seu potencial. Ainda falta uma análise de todos dados que são gerados e um banco de dados que possa orientar condutas e protocolos. É apenas uma questão de tempo até que provem seus méritos e viabilidade no mundo real para, de fato, detectar e prevenir doenças.

A tecnologia wearable pode crescer neste momento ao conectar de forma mais ágil médicos e pacientes, monitorando a saúde destes enquanto não estiverem nos hospitais e clínicas, pegando uma carona no crescimento desses aparelhos. É a chance das empresas trilharem um caminho baseado no conhecimento, unindo o útil ao agradável.



Crie um Conteúdo Relevante

Você vai postar muito conteúdo atraente. Por isso é importante manter seu blog organizado em categorias que permitem que os leitores explorem mais os assuntos de seu interesse. Cada categoria do seu blog tem sua própria página totalmente personalizada. Adicione um título atraente, uma breve descrição e uma linda imagem ao título da página da categoria para que ela seja única. Você pode também adicionar tags (#férias #sonho #verão) em todos os seus posts para atrair mais pessoas e ajudar os leitores a encontrar um conteúdo relevante. Usar hashtags pode expandir o alcance de seu post e ajudar as pessoas a encontrar o conteúdo de seu interesse. Vá em frente e crie #hashtags.


Chame atenção de seu leitores

Seja original, mostre seu estilo e conte sua história.

Escrever um blog é uma forma de dar ao seu site um tom personalizado e transformar seu negócio mais atraente. Você é uma agência criativa? Crie posts originais sobre projetos recentes, idéias diferentes ou sobre a cultura da sua empresa. Adicione imagens e vídeos para deixar o conteúdo mais atraente e use gírias para manter os leitores interessados. Você é um programador? Mantenha-se no lado mais técnico e ofereça dicas, truques e hacks semanais que mostram seu conhecimento. Independentemente do tipo de negócio que você tenha, uma coisa é certa: escrever um blog dá ao seu negócio a oportunidade de ser ouvido de uma maneira diferente e não convencional.


Inspire-se

Para acompanhar todas as novidades Wix, incluindo dicas para criar sites e artigos interessantes, vá ao Wix Blog. Encontre inspiração para começar a criar seu próprio blog, adicionar conteúdo exclusivo, imagens e vídeos deslumbrantes. Comece a criar seu próprio blog agora. Boa sorte!

0 visualização0 comentário

Este site é uma ferramenta meramente informativa e educacional, devendo jamais ser utilizado para autodiagnóstico e autotratamento, conforme as normas do CODAME - Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos - do CREMESP.

© Copyright 2016 por Dr Ricardo Navarrete

Todos os direitos reservados

Dr. RICARDO NAVARRETE - CRM 131.700 

 

Endocrinologia, Diabetes, Performance, Saúde e Bem Estar 
E-mail: dr.ricardonavarrete@gmail.comr
Consultório:  Clínica G2 Health Medicina Integrada

Rua Teixeira da Silva, 34. Cj 13 - Paraíso CEP 04002-030 São Paulo – SP
           Telefone: 11.3294.5592    Whatsapp:         11.97282.9922